Goiânia, 29 de Novembro de 2017.
OPOPULAR > GOIAS > ECONOMIA
Giro
Investimentos e dívidas pioram as contas
do Estado
Jarbas Rodrigues / O POPULAR
29/11/2017
O Estado não fechará suas contas fiscais deste ano como esperava. A meta para o
resultado primário (receitas menos despesas) era ser positivo em R$ 212,8 milhões. A
previsão agora é de fechar o ano em R$ 506 milhões negativos. A nova revisão foi
enviada em projeto pelo governo para a Assembleia. Nele, a equipe econômica
apresenta suas justificativas para a piora nas contas públicas do Estado. As principais
são: a crise econômica no País, com queda no repasse de recursos federais; a
frustração da arrecadação prevista para este ano em R$ 1,1 bilhão; o aumento da dívida
consolidada do Estado de R$ 18,3 bilhões (em 2016) para R$ 19,4 bilhões (2017), que
acarreta em maior pagamento de juros; e até mesmo os investimentos do programa
Goiás na Frente em obras de infraestrutura. “Por essa razão, pretende-se ajustar as
metas fiscais sob um patamar mais atualizado quanto às novas perspectivas de receitas
e despesas, além do novo cenário posto para a dívida consolidada do Estado”, afirma o
governo no projeto.
Incentivos
TCE deve analisar hoje a nova proposta do governo para a redução dos incentivos
fiscais em Goiás. Se acatar, novo decreto do governador Marconi deverá ser publicado
nesta semana.
Leia mais em:
https://www.opopular.com.br/editorias/politica/giro-1.145054/investimentos-e-
d%C3%ADvidas-pioram-as-contas-do-estado-
1.1405126#code=ZkWlRkjkvnmCmp1sJ_m_3rHxNUco4UrGYty9FFX7GeA.954d5563
-50a6-4774-adc3-b2ea9826ffa5