Para Adial, aumento de impostos degrada ambiente de negócios

Superintendente executivo da Adial, Edwal Portilho (Foto: Rubens Salomão / Sagres On)

O setor industrial cresceu 2,9% no ano de 2019, em Goiás, o que deixou o Estado com o 3º melhor desempenho do Brasil, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O superintendente executivo da Associação Pró-desenvolvimento Industrial do Estado de Goiás (Adial), Edwal Porfilho, concedeu entrevista para a Sagres 730 e esclareceu os resultados positivos. “O que nos salvou ano passado, em relação a esses números, foi o incremento extraordinário na produtividade da cana-de-açúcar”. Edwal ainda afirma que 72,8% do crescimento foi registrado em cima de alimentos e biocombustíveis.

O superintendente justifica que sem a produção incomum da cana, Goiás não teria alcançado estes resultados. Ele comentou que no primeiro semestre de 2019, o IBGE divulgou o Estado em 10º lugar no Índice de Expansão Industrial, pior colocação de Goiás desde que a pesquisa passou a ser realizada. “Já estávamos debatendo esse tema e aí colocamos mais pressão ainda nas discussões, para mostrar que CPI, como também novas regras de contribuições, ou aumento de impostos, implementadas ao longo do jogo, ou seja, enquanto as empresas estão produzindo há algum tempo ou fazendo seus investimentos, degrada o ambiente de negócios”.

Sobre o Fundo de Proteção Social do Estado de Goiás (Protege), Edwal Porfilho criticou a extensão do projeto e declarou que ele derruba o entusiamos dos industriais. “Inclusive, quem tem filiais fora tem desmontado linhas de produção e levado para as outras filiais que estão mais competitivas hoje do que Goiás. Além daqueles que tem a condição de virar a chave para exportação”.

O superintendente da Adial ainda falou sobre o Pró-Goiás, que deve substituir o Fomentar/Produzir. Edwal afirmou que desde o início do projeto o setor industrial está dialogando com a Secretaria de Economia e que, agora, o programa se mostra mais atrativo. “Se mostra um programa desburocratizado, simples, de fácil acesso, acesso digital, sem muitas exigências em termos burocráticos”, declara.

Fonte: Sagres 730

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *