top of page

Economia goiana cresce 10% em apenas um mês

24.01.2024


Crescimento da economia goiana em novembro de 2023, segundo o , foi o maior entre os Estados e muito acima da média nacional




A economia goiana cresceu 10% em novembro do ano passado, na comparação com o mesmo mês de 2022. Segundo o Índice de Atividade Econômica (IBCR), medido pelo Banco Central (BC). No mesmo período, o crescimento brasileiro foi de 2,2%. Os dados validados pelo Instituto Mauro Borges de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (IMB), apontam que o estado alcançou o melhor resultado do País.


A análise do BC também mostra que Goiás ocupou a primeira posição na variação mensal com ajuste sazonal, na comparação entre novembro e outubro de 2023. Neste indicador, o crescimento foi de 4,1%, diante da média nacional quase nula (0,01%).


No acumulado do ano e em 12 meses, a atividade econômica goiana também apresentou bons resultados. Com aumento de 5,6% e 5%, respectivamente, contra 2,4% e 2,3% de crescimento nacional, Goiás alcançou o segundo lugar entre os demais estados. Ficou atrás somente do Paraná.


Desempenho

O diretor-executivo do IMB, Erik Figueiredo, salienta que o IBCR vem revelando um desempenho consistente da economia goiana ao longo do ano. “Goiás apresentou o maior crescimento entre todos os estados avaliados no interanual. E o mais importante: também obteve um crescimento de 5,6% no acumulado do ano. É mais que o dobro do crescimento nacional”, diz.


O Índice de Atividade Econômica do Banco Central – Brasil (IBC-Br), divulgado desde março de 2010, avalia o ritmo de crescimento da economia. Também serve como uma estimativa para o Produto Interno Bruto (PIB) em um determinado período. É composto por dados das atividades industriais, de serviços e agropecuárias. (Empreender em Goiás)



コメント


bottom of page