top of page

Goiás alcança o melhor Índice de Atividade Econômica do país, segundo cálculos do Banco Central


26.12.2023

Estado também superou a média brasileira de crescimento, que foi de 1,5% no mesmo período



O estado de Goiás alcançou o primeiro lugar no Índice de Atividade Econômica (IBCR) para o mês de outubro, com um crescimento de 7,9% na variação interanual. Calculado pelo Banco Central, o IBCR avalia o ritmo de crescimento da economia brasileira, servindo como uma estimativa para o Produto

Interno Bruto (PIB) do país em um determinado período.


Conforme apurado pelo Instituto Mauro Borges de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (IMB), vinculado à Secretaria-Geral de Governo (SGG), Goiás também superou a média brasileira de crescimento, que foi de 1,5% no mesmo período. Já na variação acumulada do ano, o Estado obteve um crescimento de 6,2%, enquanto no acumulado nos últimos 12 meses o aumento foi de 5,1%. Esses percentuais colocaram Goiás na segunda posição entre os estados com o índice já divulgado, ficando atrás apenas do Paraná.


Para o titular da Secretaria - Geral de Governo, Adriano da Rocha Lima, os resultados são excelentes: “Esse desempenho positivo reflete investimentos estratégicos e setores em ascensão, contribuindo para o desenvolvimento econômico de Goiás”, ressaltou. estados com o índice já divulgado, ficando atrás apenas do Paraná. Para o titular da Secretaria - Geral de Governo, Adriano da Rocha Lima, os resultados são excelentes: “Esse desempenho positivo reflete investimentos estratégicos e setores em ascensão, contribuindo para o

desenvolvimento econômico de Goiás”, ressaltou.


No cenário nacional, o levantamento revelou que a economia brasileira apresentou crescimento de 2.4% na variação acumulada deste ano. Em relação ao acumulado dos últimos 12 meses, o avanço da economia foi de 2,2%

.

Sobre o IBCR

O IBCR é um indicador que demonstra como está a evolução da economia e o seu ritmo de crescimento, servindo como base para que o Banco Central adote medidas de controle da inflação. Para tanto, o Indice de Atividade Econômica coleta os dados de diversos setores da economia, mede a evolução financeira do país e ajuda na política monetária brasileira. Além disso, ele também analisa as

tendências de curto prazo. O cálculo do IBCR é feito a partir de uma fórmula matemática que considera a arrecadação de impostos, as vendas no varejo, o crédito bancário, a produção industrial, além de outros fatores que influenciam a atividade econômica do país. Assim, os dados são coletados mensalmente e, em seguida, o Banco Central realiza o cálculo. Outro fator preponderante é que o índice também considera informações de levantamentos feitos pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), tais como: Pesquisa Agrícola Municipal

(PAM),Pesquisa Anual de Serviços (PAS), Pesquisa Industrial Anual (PIA), Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) e Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD).


Vale ressaltar ainda que o IBCR influencia na forma como investidores estrangeiros avaliam a segurança da economia brasileira. Uma vez que esse índice demonstra como está o crescimento econômico, ele serve como uma referência das capacidades de o país (e consequentemente os estados) honrarem com suas obrigações financeiras. Dessa forma, ele se torna especialmente importante para investidores estrangeiros que pretendem investir em Goiás. (Leicilane Tomazini /O Popular)

bottom of page