top of page

O futuro da indústria goiana


24/11/2022


Zé Garrote

Estudos apontam que a indústria goiana aumenta empregabilidade e registra semestre de alta, mas tem risco de fechar 2022 em queda. São dados que acompanhamos todas as semanas na imprensa. Mas, o olhar dentro da indústria é essencial. Compreender cada movimento, antecipar potenciais gargalos do setor e buscar soluções estratégicas são missões da Associação Pró-Desenvolvimento Industrial do Estado de Goiás (Adial).

A industrialização em Goiás é um processo recente. Despontou com mais força da década de 1980 para cá. A Adial surgiu em meados da década seguinte, uma entidade privada que atua na interlocução do setor para ampliar e consolidar o parque industrial e fortalecer o ambiente de negócios. Com o passar do tempo – apontam estudos –, a industrialização goiana foi fundamental na transformação social para as regiões que receberam fábricas e, por consequência, nos indicadores sociais e econômicos de todo Estado.

A atual Gestão da Adial assumiu há um ano com a responsabilidade de contribuir para melhorar este quadro, ampliar esses resultados e, como é de praxe na entidade, qualificar os projetos ligados ao setor. O histórico de projetos bem-sucedidos e lideranças exemplares que passaram pela entidade nestes 26 anos só engrandece o desafio. No entanto, nos desdobramos pensando sempre no futuro da indústria goiana. Ampliamos o quadro de associados neste período e conquistamos uma cadeira no Conselho no Sebrae-GO, algo inédito para a entidade.

Uma das marcas da diretoria atual é o investimento em planejamento estratégico, elaborado e executado com foco em gerenciamento de áreas, além do investimento em tecnologia e softwares de gestão. Outro ponto é investir em dados, tanto interno quanto externo, com amplo recadastramento do associado e a formação de um banco de dados setorial com indicadores econômicos atualizados da economia goiana. Estes projetos são representativos e deram grandes passos neste ano e se consolidarão em 2023.

A Adial esteve presente diariamente em centenas de instituições representando o setor industrial, debatendo caminhos para o desenvolvimento da economia goiana. Projetos econômicos e sociais não faltaram. Cito alguns, como Onda Bio, Go Compete, AgreGO, Cufa, Café Seguro TRT-Adial, Programa Goyazes – Secult, SER, CETT/COTEC/UFG, OVG (ProbBem), ações com o Fórum Empresarial de Goiás, dezenas de acordos da Adial Talentos e da Adial-Log, entre tantas ações que fizeram do ano altamente produtivo.

Estar na mesa de negociação com a Enel/Equatorial, o alongamento dos incentivos, a atualização da Instrução Normativa do coeficiente do consumo de diesel, a redução do Protege, legislações ligadas à concessão de benefícios fiscais (e-commerce, soja, fontes renováveis), entre outras legislações, o debate dos empresários com candidatos ao Senado e ao Governo Estadual estão entre as dezenas de ações que a ADIAL se envolveu neste ano.

O futuro da economia passa pela indústria, e a ADIAL defende que Goiás se insira com organização, inteligência e estratégia neste cenário de competitividade que será a próxima década da economia nacional. Estamos nos preparando para este novo cenário.

bottom of page