top of page

Sebrae atuará em parceria com o AgreGO


09/08/2022


Projeto prevê elevar a competitividade e a produtividade das micro e pequenas empresas do setor industrial

As políticas governamentais de incentivo contribuíram para acelerar o processo de industrialização de Goiás. Contudo, na década de 2008/2018, o Estado avançou apenas 0,08 ponto percentual na participação na indústria brasileira (de 2,83% para 2,91%), de acordo com a Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Atenta à questão, a Associação Pró-Desenvolvimento Industrial (Adial), representando o Fórum das Entidades Empresariais do Estado de Goiás, em parceria com o Governo de Goiás, está implementando o projeto AgreGO, um conjunto de ações multisetoriais que tem por objetivo identificar gargalos e propor soluções sustentáveis de curto, médio e longo prazos, afim de atrair novos negócios e investimentos, melhorar a produtividade das empresas, aumentar a arrecadação e promover o equilíbrio fiscal do Estado.

O programa conta com a mentoria da Magno Consultoria e foi estruturado para ser executado até 2030. Nesse período, estão contempladas etapas de identificação das competências regionais e de análise dos fatores determinantes para a competitividade dos setores escolhidos (atomatados, automotivo, aves, bovinos, farmacêutica, lácteos, milho, pescados, soja, sucroenergético, suínos).

A expectativa é de que os resultados tangíveis alcancem R$ 20 bilhões, sendo R$ 2,3 bilhões em arrecadação (o que equivale a 13% de aumento) e R$ 18,7 bilhões em expansão econômica ocasionada por novos investimentos empresariais.

Nesta nova etapa, o AgreGO contará com o reforço de instituições privadas e classistas, como o Sebrae/GO, que atuará na governança do projeto, compondo o Comitê Executivo (governador, presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae, 4 secretários, 4 empresários, 1 representante da Magno Consultoria). A Diretoria Executiva do Sebrae/GO também atuará na liderança do projeto, em conjunto com a Adial e com secretários estaduais.

O presidente do Conselho Deliberativo Estadual (CDE) do Sebrae/GO, Ubiratan da Silva Lopes, que atua no setor industrial há 40 anos, acredita que oAgreGO contribuirá para a expansão das micro e pequenas empresas, além da melhoria da mão de obra, da competitividade e da capacitação técnica dos empreendimentos envolvidos, retomando o protagonismo do setor industrial no processo de desenvolvimento de Goiás.

Para o presidente executivo da Adial, Edwal Portilho Tchequinho, o AgreGO assegurará o aumento da participação de Goiás nos cenários nacional e global, por se tratar de um projeto pioneiro, onde o Estado retoma a proatividade de realizar sua política industrial de longo prazo.

Roberto Lima, fundador da Magno Consultoria, explica que o AgreGO criará um cenário de sinergias intersetoriais que culminará com a melhoria da infraestrutura de transportes e de energia, além de contribuir para o aumento das exportações e da produção industrial em Goiás.

Na próxima semana (10/08), a Diretoria Executiva do Sebrae já se reunirá com a Adial e com a Magno Consultoria para traçar as primeiras ações, principalmente naqueles setores onde o Sebrae/GO já atua com sua expertise. “Estamos em processo de elaboração de nosso PPA e, naquilo que couber e estiver em sintonia com nosso planejamento estratégico e nosso público-alvo, o Sebrae não medirá esforços para atuar em parceria com o projeto AgreGO”, conclui o superintendente Antônio Carlos de Souza Lima Neto. (Sebrae)

bottom of page