Goiás tem o terceiro maior saldo de empregos de janeiro a setembro deste ano

Dados do Caged mostram também que houve aumento de demissões no Estado nos últimos quatro meses, mas que foi acompanhado por crescimento no número de admissões.

Levantamento do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta quinta-feira (29), mostra que Goiás foi o terceiro Estado do País com maior saldo de empregos no acumulado de janeiro a setembro deste ano. Período, porém, foi marcado por resultados negativos nos meses de março, abril e maio, que marcam o início da pandemia da Covid-19. A recuperação vem ocorrendo desde junho e setembro foi o mês com maior índice, desde março, com 8.158 novas vagas.

O saldo acumulado de Goiás de janeiro a setembro foi de 13.691 novas vagas de emprego. Número só é menor que o do Pará (21.150) e Mato Grosso (16.298). A variação relativa no Estado foi de 1,12%. No total, foram 348.478 admissões e 334.787 demissões nesses meses do ano. Para o secretário de Indústria, Comércio e Serviços, Adonídio Neto, números apontam que Goiás pode ser o primeiro a sair da crise do novo coronavírus.

DADOS

Apesar do saldo positivo, em setembro Goiás apresentou o maior número de demissões desde Abril. Naquele mês 43.043 pessoas foram demitidas. Desde então esse número caía. Em maio, para ter uma ideia, foram 32.148 desligamentos. Entretanto, em setembro, a quantidade de pessoas que perderam seus empregos passou para 37.029.

O número, entretanto, ainda está abaixo da quantidade de demissões realizadas nos meses de março e abril, auge da pandemia. O saldo no Estado nesses dois meses e em maio foi negativo, porque vieram acompanhados de uma baixa admissibilidade.

Em abril, por exemplo, foram admitidas 23.849 pessoas em Goiás. O número continuou abaixo de 30 mil em maio e só voltou a superar essa marca em junho, quando o Estado registrou o primeiro saldo positivo de empregos desde o início da pandemia. Em setembro, foram realizadas 45.187 admissões.

Foi o quarto mês consecutivo de saldo positivo em Goiás. Em junho o saldo foi de 3.749 vagas; julho, 6.172; julho, 7.328 e agora em setembro, 8.158. Já no mês de janeiro o saldo foi de 7.917 e em fevereiro, 11.502. Nos demais meses o resultado foi negativo: março (-2.190), abril (-22.038) e maio (-5.730).

Fonte: Jornal O Popular

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *